É preciso respeitar a essência de Frida


Após a Marcha das Mulheres contra Trump, presidente norte-americano de hábitos conservadores, o mundo foi pego de surpresa ao ver que: não, feminismo não é moda - embora esteja nas estampas da Dior.

Esta onda de sororidade trouxe novos ventos de esperança e força para não tolerarmos mais qualquer tipo de assédio ou misoginia. Mediante este cenário, ainda há quem sinta necessidade de ridicularizar, ou fazer montagens, com as sobrancelhas de Frida Khalo.

Veja bem: quando sua maior fonte de renda é a franquia Spa das Sobrancelhas - que realiza design de sobrancelhas em pessoas que desejam ressaltar sua beleza - é claro que as sobrancelhas de Frida se tornam um assunto delicado e até polêmico, mas nem por isso devo me calar (aliás não devemos nos calar nunca). Muito pelo contrário.

A visão do Spa, como marca, é simples: sentir a essência e ressaltar a beleza. Não acreditamos na chamada ditadura da beleza. Sempre ensinamos que não existe isso de sobrancelha x só ficar bem com rosto x. Nada disso. O que mais prezamos é ressaltar a beleza* que vive na essência da pessoa; em sua personalidade, trejeitos e até micro expressões - que a pessoa nem percebe que possui.

Dito isto, com o leque de serviços da rede, o que eu faria com Frida? Se por algum acaso do destino eu fosse abençoada com esse encontro, daria a Frida um abraço. Sua luta pela força feminina foi maravilhosa. Se eu pegaria a pinça para remover os fios extras? Aí só se ela me pedisse. Se a Vogue já aprendeu que devemos respeitar Frida e suas sobrancelhas, o que te prende?

#video

FIQUE POR DENTRO

POPULAR POSTS

TAGS

Nenhum tag.